POG – Programação Orientada a Gambiarras

Postado em Atualizado em

A Programação Orientada a Gambiarras (POG ou WOP – Workaround-oriented programming) é um paradigma de programação de sistemas de software que integra-se perfeitamente a qualquer grande Paradigma de Programação atual.Por definição, Gambiarra é aquilo que é de difícil concepção, de inesperada execução para tornar fácil o uso de algo que sequer deveria existir.

A Programação Orientada a Gambiarras foi uma evolução natural do uso do Programa Bacalhau, também conhecido como ATND – “Artifício Técnico Não Documentado” ( na Química, também conhecido como MTEDM – “Manutenção Técnica com Elementos Disponíveis no Momento” e na Engenharia Civil como STCT – “Solução Técnica de Cunho Temporário”, nome pouco apropriado, uma vez que, todos sabemos, as soluções se tornam permanentes), dos anos 1960–1980, e vem de uma antiga expressão brasileira: “Para quem é, bacalhau basta” (época em que o peixe seco ainda era barato). Programadores e analistas mais preocupados em usar buzzwords costumam utilizar o termo workaround para impor respeito.

Princípios da Programação Orientada a Gambiarras:

  • Se funciona, então tá certo – Acoplado ou não, txt ou sql, mil funções ou 10, design patterns… Nada disso tem valor para o usuário, que só precisa de um software funcional. O termo “escalável” é falacioso.
  • My Way – Programador esperto, se é esperto mesmo é adepto do My Way. Se você está com dúvidas, faça do seu jeito pois se der merda é você quem vai se foder (e como).
  • Murphy ou Lei de Murphy ou Lady Murphy – Para lidar com Murphy e seu exército só com POG. Murphy é sagaz e ligeiro, tá só esperando você dar mole. Nada mais rápido do que uma gambiarrazinha pra acertar o que Murphy destrói.
  • Deixe o amanhã para amanhã – Muitos programadores atrasam projetos alegando que a demora de uma implementação para seguirem regras de design patterns ou comentários que ajudarão a outros entender melhor o código. Deixe o amanhã para o otário programador seguinte.
  • Comentários/Documentação são para amadores – Um desenvolvedor deve ser treinado para ser fluente na linguagem de programação usada sem precisar de comentários/documentação, independente da consequente ruína de sua vida social. Isso também é conhecido como sétimo sentido.
  • Eficiência primeiro – Evite escrever em várias linhas o que pode ser feito em uma.
  • Fé em Deus – A informática é levianamente definida como ciência exata, quando esta é na verdade uma ciência holística. Vários casos reais de divina Providência foram testemunhados em ambientes fiéis aos princípios ruins, assim o mal foi exorcizado, e a paz instalou-se graças a fé dos gambiarrizadores. Vale dizer que: há mais mistérios entre o teclado e o monitor do que julga a sua vã filosofia.
  • 1337 h4x0r5 dud3 lol – Quanto mais ilegível, mais respeitado o código é. Consequentemente menos alterado ele é, e mais estável o sistema fica, garantindo a empregabilidade do gambiarrizador.
  • A ocasião faz o ladrão – Em determinados momentos não conseguimos escapar dela.
  • Capacidade de Abstração – Este conceito se baseia em focar-se no problema e desconsiderar conceitos e dados deios para atingir o objetivo, ou seja, o Programador deve abstrair tudo que lhe faça perder tempo como regras de negócio desnecessárias ou tratamentos de erros.
  • Conclusão Hipotética Universal Técnica Explicativa (aka. C.H.U.T.E) – Quando nenhum dos outros conceitos se aplica, utiliza-se este até funcionar ou desistir.
  • Criatividade acima de tudo – Uma pessoa criativa não é aquela que consegue chegar a diversos lugares, mas sim, aquela que chega no mesmo lugar por diversas maneiras. Portanto, o POGer não é nada mais do que um programador criativo, que faz a mesma coisa que outros, adotando técnicas não convencionais.
  • Simplicidade acima de tudo – Se o programa funciona sem o tratamento de exceções e a verificação de campos preenchidos pelo usuário porque complicá-lo?

Gostaria de dar meus parabéns para você que se identificou com pelo menos uma dessas praticas citadas! Saiba que você é um adepto dessa incrível metodologia.

Deus justo, que sondas as mentes e os corações, dá fim à maldade dos ímpios e ao justo dá segurança. Salmos 7:9
Anúncios

5 comentários em “POG – Programação Orientada a Gambiarras

    Anderson San disse:
    11/07/2012 às 17:02

    kkkkkk…. muito bom este post!
    Você é D+ Fernando.

    João Paulo Vasconcelos Resende disse:
    12/07/2012 às 22:01

    Boa cara!
    POGer Detected! AHUSAUSHAUS

    Marcos Augusto disse:
    13/07/2012 às 10:25

    D+
    muito bom

    Rodrigo Martins disse:
    16/07/2012 às 22:23

    Gostei do post. Escrevi mais algumas coisas sobre gambiarra a algum tempo:

    https://atitudereflexiva.wordpress.com/2010/02/28/o-lado-sombrio-do-codigo/

    Abs

    Ivan disse:
    20/07/2012 às 10:24

    kkk muito bom o….. cada programador carrega ou já carregou dentro de si um resma de Pogueiro….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s