Últimas notícias do evento

Trabalhe sentado corretamente

Postado em Atualizado em

Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” 1 Coríntios 6:19

Anúncios

Java Frameworks – Email

Postado em Atualizado em

Segue as opções de frameworks fazer gerenciamento de e-mails:

Para todas as informações, veja o post inicial.

“Pois Deus está sempre agindo em vocês para que obedeçam à vontade dele, tanto no pensamento como nas ações.” Filipenses 2:13

Hábitos que te fazem um desenvolvedor melhor

Postado em Atualizado em

Sony Recio escreveu um belo artigo abordando práticas diárias que todo desenvolvedor que deseja se destacar da maioria deveria fazer:

  • Faça arquitetura antes de codificar: Nunca inicie um projeto novo sem antes bolar uma arquitetura pelo menos mínima.
  • Sempre escreva testes: Estamos em 2018, criar um projeto sem testes é insanidade. Veja esse post.
  • Tenha um blog e escreva suas experiencias: Hoje em dia ter um blog e postar noticias e dicas de coisas que vc tem feito e aprendido é algo comum para qualquer profissional.
  • Usar solução de controle de versão: Não se cria um linha de código hoje sem controle de versão.
  • Usar board ágil: O básico de pra se gerenciar tarefas pessoais ou gerenciamento de criação de um software é no minimo um trello.
  • Resolva problemas de diferentes ângulos: Não corra atrás de “hypes“, não se torne um “fanboy“, tome decisões e resolva problemas com base em estudo e análise.
  • Academia semanal: Quem fica sentado mais que 8 horas por dia, tem que no mínimo fazer academia 2 x por semana evitando as LER’s da vida sedentária.
  • Leia livros: Um profissional que se destaca tem rotina diária de ler livros, se aprofundando em assunto e aprendendo coisas novas todos dias. Quanto mais vc souber, menos trabalho braçal vc fara e com maior qualidade sera feito!

Para todas as informações, veja o artigo completo. T+ 😀 .

“Eu sou o SENHOR, seu Deus. Eu os ensino para o seu próprio bem e os guio no caminho que devem seguir.” Isaías 48:17

Padrões de Integração 4

Postado em Atualizado em

Múltiplos passos de processamento em uma cadeia de Pipes e Filters são conectados por Canais de Mensagens.

Como você pode desacoplar as etapas de processamento individuais para que as mensagens possam ser passadas para diferentes filtros dependendo de um conjunto de condições?

Insira um filtro especial, um roteador de mensagens, que consome uma mensagem de um canal de mensagens e o republica em um canal de canal de mensagens diferente dependendo de um conjunto de condições.

O Message Router difere da noção mais básica de Pipes e Filtros na medida em que se conecta a múltiplos canais de saída. Graças à arquitetura Pipes and Filters, os componentes que envolvem o Message Router desconhecem completamente a existência de um roteador de mensagens. Uma propriedade chave do roteador de mensagens é que ele não modifica o conteúdo da mensagem. Só se preocupa com o destino da mensagem.

Para todas as informações desta série, veja esse artigo.

“O ensinamento verdadeiro e que deve ser crido e aceito de todo o coração é este: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior.” 1 Timóteo 1:15

Feedback Livro Ng-book 2

Postado em Atualizado em

Semana passada eu terminei de ler o livro: Ng-book 2: The Complete Book on Angular 2  e gostaria de dar meu feedback. O livro é bom, mostrando um conteúdo relevante de filosofia front-end angular, mas deixa a desejar em alguns aspectos. Não é um livro de aprender angular 2 e sim para potencializar conhecimentos já prévios. Ou seja, vc tem que ter o “be-a-ba” básico antes de ler. Gostei bastante de algumas dicas bem esclarecedores sobre uso geral de angular. No geral, vale a pena!

“Escute, povo de Israel! O SENHOR, e somente o SENHOR, é o nosso Deus. Portanto, amem o SENHOR, nosso Deus, com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças.” Deuteronômio 6:4-5

Porque eu uso Groovy? # 2

Postado em Atualizado em

Estes dias me perguntaram o por que eu parei de escrever meus programas Java com a linguagem Java e passei a utilizar a linguagem alternativa de Java chamado de Groovy. São vários os motivos, e hoje quero falar de alguns.

Dont Repeat Yourself – DRY

DRY é uma abreviação para o inglês Don’t Repeat Yourself, “Não se Repita”. É o primeiro princípio do desenvolvimento de software mencionado por Andy Hunt e Dave Thomas no clássico livro O Programador Pragmático. O princípio basicamente declara que não se pode fazer coisas repetidas ou duplicadas ao longo do desenvolvimento de software. Isso ocasiona alta manutenção, aumenta a complexidade, reduz a qualidade da solução final e deixa a coisa extremamente chato e cansativo de fazer.

Linguagem Java é repleta de DRY

Se você ainda não reparou, a linguagem Java padrão esta repleta de DRY, obrigando o desenvolver que a usa todos dias fazer a mesma coisa de sempre. E depois de 12 anos fazendo, eu simplesmente canseiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii 😦 .

Vamos a fatos?

Segue abaixo um simples POJO escrito na linguagem Java:

Segue abaixo o mesmo pojo escrito em groovy:

Vejamos os Dry’s:

  1. Na linguagem java você é obrigado a importar pacotes básicos para outras classes como Date e BigDecimal, sendo que o único import padrão é o java.lang. No groovy não, pois por padrão o groovy define vários pacotes bases com importação automática, sendo estes já importados implicitamente java.math. e java.util.
  2. Na linguagem java você é obrigado a digitar ponto e virgula no final de cada instrução. No groovy não, ponto e virgula é obrigatório somente se você for colocar mais de uma instrução por linha.
  3. Na linguagem java você é obrigado a digitar private para declarar atributos privados. No groovy não, pois todos os atributos de uma classe são por padrão private. Você já parou para pensar nisso? Regra básica de encapsulamento OOP diz que todos atributo de uma classe deve ser privado, ou seja, 90% dos casos, mas a linguagem java usa como padrão default? Me perdoem a grosseria, mas é muita “bobeira” isso…
  4. Na linguagem java você é obrigado a digitar public para declarar a classe pública. No groovy não, pois todas as classes são por padrão publica, sendo que á maioria dos casos. Me perdoem novamente, mas é bobeira igual ao item 2…..
  5. Na linguagem java você é obrigado a criar manualmente os grupos de construtores que vc deseja usar para criar seu objeto. No groovy não, pois existe um recurso dinâmico chamado de “Named Parameter Constructors” que gera automaticamente e dinamicamente qualquer combinação de grupos de construtores na criação de objetos.
  6. Na linguagem java você é obrigado a digitar os get’s e set’s para expor os atributos. No groovy não, pois eles serão automaticamente e dinamicamente gerado para você.

Qual a diferença?

Parando por aqui, e pontuando somente estes 5 recursos de muitos outros existente no groovy, você já ficaria com o pojo em java com 49 linhas e o em groovy com apenas 7 linhas. Ou seja, 700% a mais de código!!!! Imaginando que faremos um sistema com 500 classes, multiplica ai amigo e veja quanto de DRY você vai perder o seu precioso tempo digitando nesse projeto.

Se liberte

Vamos a verdade? O que eu vou falar pode doer em muita gente mas é a mais pura verdade: a linguagem java é verbosa e improdutiva. Todos que começam na plataforma Java tem que aprende-la, mas depois de passar por essa fase inicial, você não é mais obrigado a usa-la. Se liberte! Seja feliz!

Dentro da plataforma Java (JVM) hoje nós temos a liberdade de usar centenas de linguagens de programação diferentes, a gosto de cada “freguês”. Veja aula grátis sobre linguagens na JVM.

Observação

Estou te dizendo para trocar de linguagem de programação e não de plataforma! Você continua usando a plataforma Java, JDK e todas as mesmas opções de sempre: Spring, JPA, Hibernate, JSF, IReport etc…! Só que ao invés de programar usando a “velhinha” linguagem Java padrão, você passa a usar Groovy 🙂 . Mas já vou te avisando que é um caminho sem volta kkkk 😀 , depois de que você aprender, vai ter raiva de não ter usado bem antes!

Gostaria de aprender Groovy?

Colocamos a disposição nosso Pacote com 2 cursos de Groovy básico + avançado com 10% de desconto para você aprender uma linguagem realmente moderna, dinâmica e produtiva.

Filho, preste atenção quando o SENHOR Deus o castiga e não se desanime quando ele o repreende. Porque o SENHOR corrige quem ele ama, assim como um pai corrige o filho a quem ele quer bem.” Provérbios 3:11-12

Java Frameworks – Microservices

Postado em Atualizado em

Segue as opções de frameworks fazer para microservices em Java:

Para todas as informações, veja o post inicial.

“Não deixem de fazer o bem e de ajudar uns aos outros, pois são esses os sacrifícios que agradam a Deus.” Hebreus 13:16