Últimas notícias do evento

Java Frameworks – Microservices

Postado em Atualizado em

Segue as opções de frameworks fazer para microservices em Java:

Para todas as informações, veja o post inicial.

“Não deixem de fazer o bem e de ajudar uns aos outros, pois são esses os sacrifícios que agradam a Deus.” Hebreus 13:16

Anúncios

Integração, Front-end Mobile, Microservices e Front-end JavaScript

Postado em Atualizado em

Nenhuma solução hoje nasce para ser executada sozinha. Inevitavelmente você terá que fazer integração da sua nova solução com outras existentes. Serviços de SMS, NFE, Gatway de pagamentos, serviços bancários e etc. A chave de sucesso para criação de um novo sistema hoje é saber conversar com outros!

Estamos também ligando aplicativos mobile no backend Java. Android, IOS, Windows Mobile e Apps Cordova Híbridos estão hoje sendo usado por milhares usuários, integrados com servidores Java.

Umas das novidades mais recentes é que em alguns casos específicos, estamos parando de desenvolver front-end na tecnologia Java, jogando toda a velha e conhecida estrutura MVC do servidor para o lado do cliente, usando novas tecnologias JavaScript com Node.js, NPM e Angular, tudo integrado com servidores Java.

Estamos quebrando soluções que se iniciaram como monolíticas e que acabam tomando proporções grandes, em soluções baseadas na filosofia de microservices, fazendo orquestração de todas elas de forma isolada e independente.

Integração, Front-end Mobile, Microservices e Front-end JavaScript

A base da implementação de todas essas features acima citadas é uso do modelo de web services REST que praticamente se torna a tecnologia para a implementação de todas essas opções de uso de arquitetura.

Para suprir então esse know-how, nós criamos um curso especifico e completo de web services REST com java, com o objetivo de capacitar um desenvolver Java para aprender e dominar essas nessas novas formas de arquitetura e aplicabilidade – Java EE REST – Desenvolvedor de Web Services REST. Bora aprender? Gostaria de treinar sua equipe toda? Entre em contato que podemos negociar bons descontos acima de 5 pessoas. Bom final de semana 🙂 .

“Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte?” Romanos 8:35

Padrões de Integração 3

Postado em Atualizado em

Em muitos cenários de integração empresarial, um único evento desencadeia uma seqüência de etapas de processamento, cada uma executando uma função específica.

Por exemplo, vamos assumir que um novo pedido chega em nossa empresa sob a forma de uma mensagem. Um requisito pode ser que a mensagem seja criptografada para impedir que os espiões espionais espionem a ordem de um cliente. Um segundo requisito é que as mensagens contenham informações de autenticação sob a forma de um certificado digital para garantir que os pedidos sejam colocados apenas por clientes confiáveis. Além disso, as mensagens duplicadas podem ser enviadas a partir de partes externas (lembre-se de todos os avisos nos sites de compras populares para clicar no botão “Ordem agora” apenas uma vez?). Para evitar entradas duplicadas e clientes infelizes, precisamos eliminar mensagens duplicadas antes que as etapas de processamento de pedidos subseqüentes sejam iniciadas.

Para atender a esses requisitos, precisamos transformar um fluxo de mensagens duplicadas e criptografadas contendo dados de autenticação extras em um fluxo de mensagens simples e simples de ordem de texto simples, sem os campos de dados estranhos.

Como podemos realizar um processamento complexo em uma mensagem, mantendo a independência e a flexibilidade?

Use o estilo arquitetônico de Pipes e Filters para dividir uma tarefa de processamento maior em uma seqüência de etapas de processamento independentes menores (Filtros) que estão conectadas por canais (Canais).

Cada filtro expõe uma interface muito simples: recebe mensagens no tubo de entrada, processa a mensagem e publica os resultados no tubo de saída. O tubo conecta um filtro ao próximo, enviando mensagens de saída de um filtro para o próximo. Como todos os componentes usam a mesma interface externa, eles podem ser compostos em diferentes soluções, conectando os componentes a diferentes tubulações. Podemos adicionar novos filtros, omitir os existentes ou reorganizá-los em uma nova seqüência – tudo sem ter que mudar os próprios filtros. A conexão entre o filtro e o tubo às vezes é chamada de porta.

Para todas as informações desta série, veja esse artigo.

“A resposta delicada acalma o furor, mas a palavra dura aumenta a raiva.” Provérbios 15:1

É hora de morfar!!!

Postado em Atualizado em

img-20161019-wa0000

E você? Sabe realmente o que é e para que serve isso no Java? A maioria dos livros ensinam somente a parte técnica, deixando os profissionais na prática sem realmente entender os fundamentos de sua verdadeira aplicabilidade. Assim, temos um curso especialmente feito para ensinar tudo que um desenvolvedor Java profissional precisa verdadeiramente saber sobre interfaces, polimorfismo e programação baseada em interfaces. Quer se tornar um verdadeiro power Java Ranger? Te espero nas aulas!

Curso Java SE Polimorfismo – Projeto e Design Orientados a Objetos

“A justiça trará paz e tranquilidade, trará segurança que durará para sempre.” Isaías 32:17

Java Frameworks – EJB Containers

Postado em Atualizado em

Segue as opções de containers JEE EJB:

Para todas as informações, veja o post inicial.

“Nunca esquecerei os teus ensinamentos, pois é por meio deles que tens conservado a minha vida.” Salmos 119:93

Seu código hoje ta lindo e ano que vem?

Postado em Atualizado em

Você sabe o que é desenvolver e entregar um bom sistema? Não estou falando do ponto de vista do consumidor, estou falando do ponto de vista do desenvolvedor. Estou me referindo da qualidade das “estruturas internas” que suportam a existência de um sistema, muitas das vezes chamado de “arquitetura de software”. O legal do assunto, é que não precisa ser respondido por nenhum ser humano, sendo que o próprio código da solução fala por si. Como?

  • A solução esta fácil de alterar?
  • Esta fácil localizar itens internos?
  • Esta fácil trocar componentes velhos por novos?
  • Esta fácil trocar frameworks velhos por novos?

Se sim, o sistema esta muito bem! Parabéns!!! E se:

  • Não esta fácil de alterar.
  • Não se acha nada.
  • Não da para trocar nada, tudo amarrado.
  • Sistema funcionando não se mexe!
  • Ninguém quer assumir a bucha?
  • Toda vez que mexe quebra alguma coisa?

Ai meu querido, “azedou o pé do frango”. Esse sistema ta ruim 😦 .

Um bom sistema, cresce e evolui de complexidade ao longo do tempo, dentro de um controle e de uma gestão. Um sistema ruim, cresce e aumenta de complexidade ao longo do tempo fora de controle, ficando pior a cada dia, como se fosse uma “bomba relógio”.

Aprenda a lidar como essa situação fazendo nosso curso ead de AQT M1 – Introdução a Arquitetura de Software com Java e venha entender os fundamentos de como construir um bom sistema!

“Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.” João 3:16

Kit Componentes Angular #2

Postado em Atualizado em

Queria usar Angular 4 mas não quero criar e customizar meu componentes. Existe provedores de kit de componentes prontos? Opaaa, claro que sim, tem grátis e pagos! :D, segue alguns ai:

Para as empresas que não querem perder seu precioso tempo fazendo componentes, faça sua escolha e bora desenvolver!

“É perigoso ter medo dos outros, mas confiar no SENHOR dá segurança.”Provérbios 29:25