Escolha seu microservice Java

Depois de estudar e aprender o que é e para que serve microservices, chega o momento de selecionar um provedor/framework. Segue abaixo opções proprietárias:

Segue abaixo opções baseados na especificação microprofile Jakarta EE:

“A recompensa da humildade e do temor do Senhor são a riqueza, a honra e a vida.” Provérbios 22:4

Anúncios

Antes de usar, aprenda o que é microservices

Todos os livros de microservices falam 2 coisas: microservices não é “bala de prata” e adicionam mais problemas que resolvem soluções. Maioria tem usado como “hype” e não como necessidade, caindo em buraco bem maior que estavam antes no monolítico. Sendo assim, antes de você querer usar, aprenda o que é e como se faz Esse ano saiu vários livros a respeito do assunto, não tendo mais desculpas. Segue abaixo a sequencia:

“O SENHOR Deus é bom. Em tempos difíceis, ele salva o seu povo e cuida dos que procuram a sua proteção.” Naum 1:7

Microservices

O que são microservices?

O Microservices, também conhecido como arquitetura de microserviços -é um estilo arquitetônico que estrutura uma solução como uma coleção de serviços ligeiramente acoplados, que implementam capacidades empresariais. A arquitetura microservice permite a entrega e a implantação contínua de aplicativos grandes e complexos. Ele também permite que uma organização evolua sua pilha de tecnologia.

Microservices não são bala de prata

A arquitetura microservice não é uma bala de prata. Tem várias desvantagens, complexidades e problemas. Além disso, ao usar essa arquitetura, emergem inúmeros problemas que você deve resolver. Aplicar microservices no lugar errado, gera mais problemas que melhorias. Além disso, é necessário uma mudança de paradigmas para definir e criar microservices, sendo que não é simplesmente quebrar uma grande soluções em pedaços menores.

Onde começar?

Um bom ponto de partida é o padrão de arquitetura monolítica, que é o estilo arquitetônico tradicional que ainda é uma boa escolha para muitas aplicações. No entanto, tem inúmeras limitações e problemas e, portanto, uma escolha melhor para aplicações grandes / complexas é o padrão de arquitetura do Microservice.

“Deem graças ao SENHOR porque ele é bom, e o seu amor dura para sempre.”1 Crônicas 16:34

Microservices em Java

As tecnologias Java corporativas, como a Java EE, evoluíram com a indústria por quase duas décadas para suportar arquiteturas de aplicativos distribuídos baseadas em RMI / IIOP, web services SOAP e REST. O MicroProfile é o próximo passo nessa evolução. Eclipse MicroProfile 1.1 já esta disponível! A versão 1.1 adiciona uma nova API de configuração. A pilha agora será Config 1.0, CDI 1.2, JSON-P 1.0 e JAX-RS 2.0.1. Faça o download da especificação PDF para saber mais sobre a arquitetura e as API necessárias.

“Jesus olhou para eles e respondeu: Para os seres humanos isso não é possível; mas, para Deus, tudo é possível.” Mateus 19:26

Microservices é bom? Nãooo…é ruim

Sem título

Até que enfim achei um post falando disso e fico feliz em saber que não é só eu que percebi isso. Microservice não é uma coisa boa! Microservice é uma coisa ruim! Microservice é como se fosse uma ultima atitude arquitetural desesperada para tentar arrumar e organizar uma solução monolítica que chegou ao caos por ser muito grande e complexa de gerenciar. A introdução dessa arquitetura em si já gera muitos problemas e contornos que se forem aplicadas para soluções sem perfil acabam só estragando ao invés de melhorar. Por isso amigo, cuidado como as frescuras e modismo de fazer as coisas sem a necessidade! T+

“Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna prudentes.” 2 Timóteo 1:7