Testes em produção = Velocidade Máxima

Nestes últimos projetos tenho homologado integrações entre sistemas via REST/SOAP naquela famosa cultura brasileira que diz “Pra que homologação? Testes devem ser feitos em produção!”

A minha sensação é aquela do filme Velocidade Máxima no qual o Jack precisa manter o ônibus  acima de 50 KM, detonando todos os carros nas ruas, muretas e ainda tem que descer no alçapão do ônibus para verificar o tipo da bomba que esta embaixo.  Na realidade da gerencia de projeto, desperdício come solto e só vai dinheiro pro ralo. Mas como dizem meus amigos por aqui “só vai….”

“Ele fica perto dos que estão desanimados e salva os que perderam a esperança.” Salmos 34:18

Anúncios

Os comentários estão encerrados.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: