O pato sempre morre…

Postado em Atualizado em

Mês passado tive a oportunidade de assistir uma palestra de um empresario de Curitiba muito conhecido, que tem muitas empresas, muitos funcionários e altos negócios. Ele contou uma história e afirmou algumas coisas que eu gostaria de repassar. Segue ai:

Houve uma vez, na floresta uma situação interessante. Uma cobra estava com fome e estava atrás de comida. Essa cobra encurralou 4 bichos na beira de um rio. Um peixe, um passarinho, uma lebre e o pato. Esses 4 bichos ali, encurralados, vendo a cobra chegar para dar o bote, começaram a conversar entre si. A lebre falou: “Essa cobra não vai me comer, porque eu sei correr, assim já to saindo daqui!”. O peixe falou: “Eu também não vou virar almoço, porque sei nadar e já to vazando!”. O passarinho, muito apreensivo falou: “Eu também não vou virar rango, porque eu sei voar, e já to partindo!  O pato, dando risada desde o começo, caçoando falou calmamente: “Eu to de boa, relex, porque eu sei nadar, correr e voar, pra mim tanto faz”. A cobra chegando, deu o bote e pegou um deles. Adivinha qual foi? O pato! Sabe por quê? O pato era o único deles que não sabia nadar bem, correr bem e voar bem.

 

Esse empresario, depois de contar a história falou: “A crise no Brasil só ta comendo os patos, aqueles que não são especialistas, aqueles que sabem de tudo um pouco, mas que na verdade, não sabem fazer nada bem feito.” Nesse exato momento, eu me lembrei do meu post Profissional versus Pára-quedista de 7 anos atrás. Que cada um tire sua lição a respeito.

“Aquele que tem ouvidos para ouvir, que ouça!” Mateus 13:9

Anúncios