Extreme Programming – 6

Build A Team 4.4.2.0Diversidade

Desenvolver software é uma atividade complexa que demanda habilidades das mais diversas para ser bem sucedida. Equipes onde todos são iguais ficam limitadas a pontos de vistas semelhantes e perdem a oportunidade de explorar idéias diferentes e inovadoras. Em software, diferentes abordagens para um mesmo problema podem implicar em enormes diferenças no tempo e custo de implementação da solução. Práticas como Equipe Integral sugerem que a equipe envolva, além dos desenvolvedores, arquitetos, designers de interação, executivos entre outros. Opiniões diferentes ajudam a complementar as soluções e torná-las mais ricas.

Economia

Software é um investimento. Desenvolver é uma atividade que consome dinheiro e tempo. Investe-se em software com a expectativa de que gere retornos para os negócios. XP reconhece essa premissa e suas práticas são organizadas para antecipar receitas e adiar despesas.

Em economia, sabe-se que o valor do dinheiro varia ao longo do tempo. Por exemplo, R$ 1,00 hoje vale mais que R$ 1,00 amanhã. Por essa razão, ao desenvolvermos software devemos nos preocupar em implementar o mais cedo possível as funcionalidades que puderem gerar maior retorno financeiro. Ao mesmo tempo, devemos organizar o desenvolvimento para que dinheiro seja aplicado ao projeto lentamente, um pouquinho de cada vez.

O modelo de desenvolvimento iterativo permite que a equipe implemente e entregue novas funcionalidades a cada semana. Isso freqüentemente viabiliza que se coloque o sistema em uso mais cedo, mesmo que ainda não tenha todas as funcionalidades que se espera que sejam construídas.

Outro conceito importante tem a ver com opções. Em XP fazemos investimentos na arquitetura do software que sejam suficientes para acomodar suas funcionalidades. Nem mais, nem menos. Entretanto, o valor de um sistema não está apenas naquilo que ele pode fazer hoje, mas também no que pode vir a fazer no futuro. Um aplicativo que possa ser facilmente alterado para prover novas funcionalidades tende a ser mais valioso ao longo do tempo. Por essa razão, equipes XP usam técnicas como refatoração e desenvolvimento orientado a testes para manter o código permanentemente simples, organizado e protegido, de modo a torná-lo mais adaptável para futuras funcionalidades.

FONTE: HTTP://DESENVOLVIMENTOAGIL.COM.BR/XP/

“Ai daqueles que descem às profundezas para esconder seus planos do Senhor, que agem nas trevas e pensam: “Quem é que nos vê? Quem ficará sabendo?” Isaías 29:15