Profissional Intelectual – estudar, estudar e estudar

20140827_171828

Quero falar hoje dos 2 tipos de profissionais: o industrial e o intelectual.

Profissional industrial é aquele que aprende como fazer sua atividade apenas 1 vez e passar simplesmente a repetir seu processo de trabalho todos os dias. Esse cara não precisa buscar conhecimento, uma vez que seu gestor é o responsável por gerenciar o seu processo e qualquer tipo de melhoria futura. Ou seja, o profissional industrial não é responsável por definir seu processo, ele não pensa, apenas repete aquilo que lhe é repassado. Esse cara simplesmente cria um produto de forma repetitiva. Ele até pode expressar sua opinião sobre o processo, mas não tem autonomia para mudar nada. O foco desse cara é fazer e não pensar.

Profissional Intelectual é aquele totalmente oposto do industrial. Ele é responsável por idealizar novos produtos, produtos únicos e específicos. Ele também é o responsável por definir o seu processo, ou seja, o que ele precisa fazer para terminar suas tarefas. Seu gestor gerencia apenas alguns parâmetros do contexto seu trabalho, de forma que esse cara tenha liberdade de fazer sua criatividade fluir sem impedimentos. Na maioria das vezes, o próprio gestor não tem skills nem para saber o que realmente esse cara faz. O profissional intelectual depende exclusivamente de seus conhecimentos e criatividade para avançar bem no seu dia dia. Ou seja, quanto mais ele estudar, ter conhecimento dos contextos de sua atuação, mais rápido, melhor e com mais qualidade ele vai produzir. O foco desse cara é pensar e não fazer.

Desenvolvedor de Software é……..

Quando um desenvolvedor pensa que ele é um profissional industrial, ele passa algum tempo aprendendo algumas coisas e depois para completamente no tempo achando que vai dar conta de desenvolver software para o resto da sua vida. Que doce ilusão! Esse cara é aquele atrasadão, que nunca sabe do que precisa, que não consegue tomar decisões, que fica reclamando das coisas, das tecnologias, das novidades, das mudanças, que sempre depende de alguém para fazer algo, etc, etc… Você já conheceu alguém assim?

Quando um desenvolvedor entende que ele é um profissional intelectual tudo muda! Ele passar ter hábitos de estudos diários, investimentos em cursos, revistas, livros e certificações. Ele consegue ver e provar no seu dia dia real que quanto mais ele sabe, melhor é seu desempenho, menos ele faz e com mais qualidade a coisa fica.

Quando um gestor também entende esse contexto, ele mesmo começa a incentivar os membros de sua equipe a ter esses hábitos como parte da rotina do trabalho. Se você é aquele gerente industrial cuidando de uma equipe de profissionais intelectuais, eu te convido a tentar a fazer isso por um tempo e tirar a prova por si mesmo. Talvez muitos dos seus problemas e disfuncionalidades possam estar acontecendo em virtude disso.

Conclusão

Isso é a nossa rotina diária por aqui….pelo menos 1h a 1:30h de estudos por dia é suficiente para todos da equipe deslanchar na carreira. Desenvolvedor de software, mude seu paradigma, mude sua forma de pensar, quanto mais você sabe, menos você faz, mais rápido você fica e seu trabalho cresce em qualidade. Não faça as coisas por fazer, pense em como você tem feito, busque melhorias no como fazer.

Como forma de auxilio, nos da FOR-J oferecemos nossa grade de cursos para te ajudar a crescer – https://fernandofranzini.wordpress.com/for-j/

“carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.” 1 Pedro 2:24