Retrospectiva Ágil

Postado em Atualizado em

looking-backRetrospectiva é olhar para trás, sem deixar de seguir adiante. É se permitir avaliar fatos passados é reconhecer o estado do que se passou: foi bom? foi ruim? dá para melhorar? Retrospectiva é dar oportunidade para mudanças, buscar novas ações, novas formas de fazer melhor. Retrospectiva é inspecionar e adaptar. Retrospectiva é aprendizado. Retrospectiva é um ato de coragem! Ao final de projetos, processos ou iterações é prática comum a equipe se reunir para discutir os sucessos e as falhas que aconteceram e também discutir o que pode ser feito, de forma que aquilo que foi sucesso seja incorporado ao processo de trabalho no futuro e para aquilo que fracassou que se possa construir outras formas de agir para experimentação. A isso chamamos de reuniões de retrospectivas.

Retrospectivas Ágeis são aquelas que são realizadas em um contexto de agilidade, onde os projetos trabalham com iterações curtas e ao final de cada iteração o time se reune para uma retrospectiva, buscando inspecionar o que aconteceu no ciclo de trabalho e adaptar suas ações para a próxima iteração.

“Retrospectivas permitem o aprendizado de todo o time, agindo como catalizador de mudanças e gerador de novas ações/atitudes”[1].

As reuniões de retrospectivas são sempre importantes para construção de aprendizado, porém as retrospectivas ágeis, por acontecerem em projetos ágeis, permitem que adaptações sejam feitas ao longo do projeto aumentando as chances de se obter melhores resultados ao final do projeto e proporcionando não só aprendizado contínuo como também melhoria contínua sobre todas as questões relacionadas ao projeto (exemplo: o projeto, as pessoas, os relacionamentos, etc).

Retrospectivas ágeis caem super bem com times auto-organizados, de 7 a 9 participantes, pois é mais fácil que “durante as retrospectivas, o time descubra soluções que eles possam implementar sem esperar pela permissão da gerência” [1].

No Scrum, a retrospectiva é parte do processo e prática comum, sendo realizada sempre ao final de cada sprint.  Segundo o Guia do Scrum [2] o propósito da retrospectiva é:

  • Inspecionar como a última Sprint foi em relação às pessoas, aos relacionamentos, aos processos e às ferramentas;
  • Identificar e ordenar os principais itens que foram bem e as potenciais melhorias; e,
  • Criar um plano para implementar melhorias no modo que o Time Scrum faz seu trabalho.

Analisando o próposito da retrospectiva no Scrum, podemos observar que há uma formatação para a condução da reunião de retrospectiva: colher dados (identificar e ordenar os principais itens), gerar ideias (listar potenciais melhorias) e decidir o que fazer (criar um plano para implementar melhorias). Essas são as etapas principais de uma retrospectiva, porém uma reunião sempre tem uma abertura e um fechamento. E de acordo com a imagem abaixo, podemos acrescentar mais esses dois passos a uma reunião de retrospectiva.

Inspect and Adapt Iteration

Dessa forma teremos:

  • Abertura
  • Colher dados
  • Gerar ideias
  • Decidir o que fazer
  • Fechamento

Essas são as etapas apresentadas na estrutura que Esther Derby e Diana Larsen apresentam em seu livro Agile Retrospective. Em posts subsequentes a esse serão apresentados cada uma dessas etapas a fim de que possamos abordá-las em conteúdo mais aprofundado para melhor aprendizado. Veja a fonte.

“Não te glories do dia de amanhã, porque não sabes o que trará à luz.” Provérbios 27:1

Anúncios